Locação

5 dicas para vistoria de um imóvel para alugar

5 dicas para vistoria de um imóvel para alugar

Ao preparar um imóvel para locação, alguns cuidados básicos devem ser tomados pelo proprietário. A vistoria de um imóvel, por exemplo, é indispensável para atestar as condições de habitação de um ambiente antes que ele seja entregue ao futuro inquilino.

Em geral, a vistoria para locação considera a infraestrutura do imóvel. O importante para o corretor é que essa análise seja parte do contrato de locação firmado entre proprietário e inquilino, de modo que funcione como um laudo que indique as condições do imóvel em detalhes, descrevendo seus defeitos, nível de conservação, o que é novo, o que precisa de conserto etc.

Então, corretor, quer saber quais itens devem ser avaliados na hora de preparar seus imóveis para locação? Confira essas 5 dicas que separamos para você!

1. Analisar a infraestrutura do imóvel nos mínimos detalhes

Pequenos danos podem ser o indício de problemas maiores no futuro. Por isso, é de suma importância verificar a situação de itens como:

1.1. Parte elétrica

Panes elétricas podem gerar riscos para os futuros inquilinos. Por isso, atentar-se à situação desses sistemas é essencial.

Nessa hora, deve-se avaliar as condições das tomadas e da fiação da residência, verificar se há fios expostos e se existem sinais de que adaptações foram feitas na rede — muitas vezes, os antigos inquilinos costumam fazer novos pontos de energia, mas esquecem que isso deve ser feito de maneira adequada.

Além disso, deve-se notar se, ao acender alguma lâmpada, ocorrem pequenos curtos, piscadas e outros sinais de que a rede está sobrecarregada.

1.2. Parte hidráulica

Ao checar a parte hidráulica, o mais importante é buscar possíveis vazamentos. Analise bem a pintura do imóvel, a fim de encontrar pontos em que a tinta está mais escura. Isso pode indicar que há umidade e, consequentemente, vazamentos.

Verifique também a situação das válvulas dos sanitários, pois elas costumam apresentar problemas com certa frequência, e cheque todas as torneiras e chuveiros. Deve-se checar a canalização de esgotos, grelhas, torneiras, local do box, nível de escoamento de água nos banheiros, cozinha e áreas comuns, no caso de apartamentos.

1.3. Piso e forros

É muito importante que, antes de oferecer um imóvel para venda ou aluguel, o estado do piso e do forro seja analisado com cuidado. Esses itens podem ser determinantes para o fechamento do contrato, afinal, eles são muito considerados pelos inquilinos.

O ideal é analisar se a estrutura do forro está visivelmente normal, sem rachaduras ou furos. No piso, é preciso verificar se não existem ladrilhos soltos, buracos ou imperfeições graves.

1.4. Pintura e revestimentos

Confira se o imóvel foi pintado recentemente e se a pintura está em boas condições. Pinturas antigas e que ficam expostas à chuva costumam descascar com maior facilidade, por isso, verifique o estado da parte externa e também da interna.

Em regra, sempre que o proprietário vai preparar um imóvel para locação ou há a troca de inquilinos, deve-se ser feita uma reforma, na qual a pintura é um dos primeiros detalhes a serem observados.

Quanto aos revestimentos, verifique se não existem azulejos faltando, rachaduras e falta de rejunte entre eles, pois isso compromete muito a estética.

1.5. Portas e janelas

Aqui, vale conferir a resistência de portas e janelas: se estão rangendo, como estão os trincos e as fechaduras, a fixação de parafusos, rasgos de saída de água, regulagem dos fechos, funcionamento de borrachas, escovas, roldanas e outros elementos de vedação das portas e janelas.

É importante pontuar que todos os itens aqui listados são de responsabilidade do proprietário do imóvel, cabendo a ele arcar com eventuais reparos que sejam necessários, antes que o imóvel seja entregue ao futuro inquilino. Contudo, nada impede que reparos e reformas sejam feitas em comum acordo entre os envolvidos.

Por exemplo, é possível que o inquilino faça a reforma e tenha o valor investido abatido no aluguel.

2. Conferir a mobília e os objetos, que também são de responsabilidade do proprietário

Não deve ser excluída do laudo a presença de armários, estantes e gabinetes, e os detalhes de conservação e funcionamento sobre cada um desses itens, tais como utensílios, louças e eletrodomésticos deixados no imóvel.

Tenha atenção a puxadores, dobradiças e até detalhes e desenhos da decoração. Além de relatar as condições dos objetos, inclua também a marca do fabricante.

3. Documentar tudo na vistoria do imóvel

O laudo da vistoria deve documentar cada detalhe analisado durante o processo, não só em texto, mas principalmente com fotos. É interessante fotografar até mesmo a fechadura da porta — relate caso ela esteja sem chave.

Tire fotos de cada mancha, rachadura, buraco ou diferença de padrão que encontrar nos pisos e nas vidraças, em cada cômodo e também na parte externa.

4. Confirmar as medidas do imóvel

Em uma vistoria de imóvel para locação, é importante verificar a precisão das medidas fornecidas pelo proprietário. Deve-se checar, inclusive, os pisos, os contrapisos e os rodapés. Caso a diferença seja superior a 5%, lembre o inquilino que é possível exigir o complemento da área, abater o valor ou até mesmo rescindir o contrato.

5. Ter atenção aos efeitos da natureza

Lembre-se de que o mofo e a umidade que atingem a infraestrutura e os móveis da casa também são de responsabilidade do proprietário. É importante prestar atenção a buracos, manchas ou marcas na pintura das paredes e do teto.

O laudo deve esclarecer com detalhes até mesmo com que cor e tipo de tinta estão pintadas as paredes, os tetos, as portas e as janelas da casa, além do estado de conservação da pintura.

Vale lembrar ao proprietário que, posteriormente à vistoria, caso o novo inquilino identifique algum problema estrutural que não pôde ser identificado no primeiro laudo, a responsabilidade do conserto, pagando o custo ou abatendo o valor do aluguel, é dele.

Todas essas dicas ajudam o corretor a garantir uma boa relação entre ambas as partes durante a locação: o proprietário tem a garantia de que sua propriedade será entregue em condições compatíveis com as do início do aluguel; o inquilino não corre o risco de que o proprietário cobre algo que não constava anteriormente ou o conserto de algo que já estava em más condições. Tudo isso evita problemas futuros para proprietário, inquilino e corretor.

Agora que você viu as nossas dicas para vistoria de um imóvel para alugar, aproveite para conhecer o inGaia Locação, reduza a inadimplência e seja mais produtivo com o nosso sistema de gestão de contratos de locação.

Gostou do post? Quer continuar se informando sobre esse e outros assuntos? Siga as nossas páginas nas redes sociais e fique por dentro das nossas novidades! Estamos presentes no Facebook, Twitter, LinkedIn e YouTube.

publicidade
Administração de Locações e Financeiro Completo - inGaia Locação
Artigos relacionados
Compartilhe