Locação

locacao-aluguel-de-imoveis-para-estrangeiros-vale-a-pena-investir-nessa-area.jpeg

Aluguel de imóveis para estrangeiros: vale a pena investir nessa área?

Eventos de grande porte como a Copa do Mundo, por exemplo, fomentam o segmento imobiliário no Brasil, já que milhares de estrangeiros vêm ao país e precisam se hospedar. Outro fator que movimenta o setor é a vinda de estudantes e empresários de outros países.

Esse público, em geral, tem algumas características em comum, como: rígidos padrões de qualidade em relação ao imóvel e sua localização, data de chegada e partida no país já definidas, procura por imóveis mobiliados e personalizados, entre outros aspectos.

Por ser um mercado altamente promissor, muitas imobiliárias têm se especializado nesse tipo de locação. Portanto, neste artigo mostraremos como funciona o processo de aluguel para estrangeiros e se, de fato, vale a pena investir nessa área. Continue a leitura do conteúdo para conferir!

Quais são as principais exigências em um aluguel para estrangeiros?

O processo de locação por meio de uma imobiliária é um tanto complexo e exige uma série de procedimentos burocráticos. Portanto, fique atento aos principais requisitos a que o estrangeiro deve atender antes de pensar em alugar um imóvel de forma legal e segura com uma imobiliária:

  • comprovação de rendimentos;
  • endereço fixo em seu país de origem;
  • visto em dia;
  • autorização para trabalhar;
  • ao menos um brasileiro para ser seu fiador.

O estrangeiro precisa cumprir com todas as exigências citadas, para que a imobiliária faça um contrato seguro com ele, evitando possíveis prejuízos. Afinal, como empresa, a imobiliária responde por qualquer dano causado ao locador, por isso não deve correr riscos.

Qual é o perfil do público-alvo desse tipo de locação?

Características do cliente

Em geral, os estrangeiros que procuram aluguel no Brasil são estudantes e executivos. Os corretores imobiliários que lidam com esses clientes costumam trabalhar com imóveis mobiliados, pois fazem sucesso entre esse público.

Normalmente, esses clientes têm um período de permanência curto ou predeterminado no país, que dura o tempo do contrato de intercâmbio, curso, pós-graduação, estágio, emprego ou transação empresarial.

Características do imóvel

Diferente do perfil brasileiro, os estrangeiros não procuram apartamentos pequenos ou locação compartilhada em repúblicas. A busca, geralmente, é por uma unidade sofisticada, mobiliada, personalizada e que ofereça conforto ao morador.

Quanto à localização, esse cliente tem preferência por imóveis em bairros nobres e próximos a centros comerciais, hospitais e universidades.

Quais são os documentos necessários?

Para locar no Brasil, o estrangeiro deve apresentar:

Passaporte

É necessário ter passaporte com seu visto de autorização de entrada para exercer atividade remunerada (visto de trabalho), além do tempo de permanência no país. O locador não tem o direito de reter o passaporte como garantia.

Com base nesse documento é possível saber o tempo que o locatário permanecerá no país e se ele poderá trabalhar e garantir uma fonte de renda.

CPF

É indispensável e obrigatório que o estrangeiro assine um contrato. Para isso, ele precisa requerer um Cadastro de Pessoa Física (CPF) no consulado brasileiro, ou solicitar a um procurador no Brasil que providencie o processo.

RNE

Trata-se do Registro Nacional do Estrangeiro, um documento que autoriza sua permanência no país solicitado. Deve ser autorizado pela Polícia Federal, mas o protocolo é aceito até que o processo fique pronto, desde que apresentado em conjunto com o passaporte.

Carteira de trabalho

Dada a autorização para atividade remunerada no país, a carteira de trabalho precisa ser apresentada com todos os dados do empregador, além da folha espelho de identificação.

Certidão de nascimento/casamento

Deve ser oficialmente traduzida para o português por um tradutor juramentado. A solicitação pode ser realizada no consulado brasileiro do país de origem do estrangeiro. Não é um documento obrigatório, mas serve como mais uma garantia ao locador.

Abertura de conta

Apresentando o RNE, passaporte, CPF, comprovante de renda e residência e referência de duas pessoas residentes no Brasil, o estrangeiro pode solicitar a abertura de uma conta.

Fiador

Um brasileiro deve servir de fiador para o locatário estrangeiro. Uma alternativa é o seguro de fiança locatícia.

Comprovante de residência

É muito comum que o estrangeiro esteja na casa de um brasileiro ou em um hotel sem um comprovante de residência. Portanto, pode solicitar uma declaração de um brasileiro que ateste o local em que o estrangeiro está hospedado.

Comprovante de renda

O estrangeiro deve trazer um documento que comprove sua renda no país de origem, sendo juramentado para a língua portuguesa, e apresentá-lo juntamente ao original.

Além de um contrato elaborado em português, por exigência legal e reconhecimento de firma, o estrangeiro deve ter ficha aberta em um Tabelionato de Notas, já que o locador exigirá o reconhecimento.

Para isso, o RNE e o passaporte são documentos indispensáveis. Nesse caso, o protocolo do RNE não é suficiente, é preciso ter o documento efetivo.

Vale a pena o esforço do investimento nessa área?

Antes de concluirmos o conteúdo sobre aluguel para estrangeiros, é necessário considerar alguns aspectos importantes sobre o mercado imobiliário, o processo burocrático envolvido e possibilidades que esse tipo de transação pode oferecer.

Em primeiro lugar, o estrangeiro deve apresentar todos os documentos originais e traduzidos que citamos no artigo. Se as imobiliárias são bastante exigentes com clientes brasileiros, a rigorosidade com estrangeiros é ainda maior.

Obter toda essa documentação, de fato, pode ser um processo trabalhoso, mas vale lembrar que o preço do aluguel para esse tipo de cliente pode variar positivamente, sendo muito rentável para o locador e para a imobiliária.

Caso o locador esteja inseguro com a legislação a seu favor, pode optar pelo contrato de locação residencial por temporada com duração de no máximo três meses.

Assim, ele terá o direito de cobrar três meses adiantados já no ato da assinatura do contrato e entrega das chaves, além de uma caução em dinheiro, que será devolvida no término do contrato, caso o imóvel esteja em perfeitas condições.

Esse modelo é amplamente difundido na Europa, América do Norte e Ásia, mas também tem ganhado força no Brasil nos últimos anos. Para que você tenha uma ideia, já existe um mercado de investidores que compram ou constroem imóveis destinados ao aluguel para estrangeiros.

Agora que você já conhece as melhores práticas sobre o aluguel de imóveis para estrangeiros, baixe o nosso guia sobre como a tecnologia pode facilitar o cotidiano da imobiliária e assegurar o processo de locação!

publicidade
Artigos relacionados
Compartilhe