Marketing

marketing-benchmarking-imobiliario-o-que-e-quais-as-vantagens-e-como-aplicar.jpeg

Benchmarking imobiliário: o que é, quais as vantagens e como aplicar?

Você já pensou em usar a concorrência a favor do seu negócio? Se a sua resposta for “não”, é melhor rever esse pensamento. Aliás, sabia que existem boas práticas que ajudam uma empresa a crescer baseadas nisso? Uma delas é o benchmarking imobiliário.

Trata-se de uma estratégia que já é muito utilizado no Brasil e, principalmente, no mundo. Hoje, chegamos a uma realidade na qual qualquer mercado pode se dar bem com esse tipo de recurso.

E, obviamente, o setor imobiliário não poderia ficar de fora! Preparamos este post para que você entenda as melhores formas de tomar como base seus concorrentes. Assim, será possível melhorar sua imobiliária sem copiá-los ou praticar qualquer tipo de plágio, mas utilizando a ética e o profissionalismo.

Ficou interessado no assunto? Então, continue a leitura!

O que é benchmarking?

O benchmarking nada mais é do que uma ferramenta de comparação entre uma empresa e seus concorrentes — ou o próprio setor no qual ela está inserida.

Esse tipo de recurso pode ser usado por qualquer negócio. Quando é feita uma comparação com a concorrência, verifica-se se suas ações e seus processos estão sendo competitivos e eficientes.

Assim como falamos no início deste artigo, a ideia não é copiá-la, mas sim investigar e aprender com as boas práticas do mercado. Assim, é possível aperfeiçoar o que está dando certo e corrigir os erros observados.

Podemos dizer que o benchmarking é uma excelente estratégia de desenvolvimento de negócios. Isso porque sua base é a extração e a análise de informações, levando-se em conta as tendências atuais, além da busca por mais eficiência para os processos e as ações da companhia.

O benchmarking imobiliário

No mercado imobiliário, podemos citar como referência de benchmarking a Associação Brasileira do Mercado Imobiliário (ABMI), a qual reúne seus associados algumas vezes por ano para colocar isso em prática e estimular a troca de conhecimento entre eles.

A ideia é promover justamente a troca de conhecimento! Saiba que um benchmarking imobiliário acontece de forma saudável quando todas as partes contribuem com dados reais e análises que não sejam superficiais.

Podemos dizer que, cada vez mais, as imobiliárias estão se tornando adeptas dessa poderosa ferramenta em prol do crescimento do setor.

Quais as vantagens de adotá-lo?

Você já deve ter percebido que praticar o benchmarking pode trazer muitas vantagens para o seu negócio, não é mesmo? Para facilitar esse entendimento, elencamos as principais delas:

  • auxilia no crescimento e na expansão da imobiliária;
  • proporciona uma grande melhoria em desafios internos, tal como no atendimento e na redução de gastos;
  • ajuda a comparar os processos do negócio com as melhores práticas do setor;
  • é responsável por levar uma cultura de melhoramento contínuo ao negócio;
  • torna, indiretamente, as ações e a prestação de serviços cada vez mais profissionais;
  • auxilia também na economia de tempo e de dinheiro, pois traz eficiência e eficácia para todas as suas ações;
  • ajuda a minimizar os erros, bem como os custos e os prejuízos do negócio;
  • traz melhorias para a precificação dos serviços do negócio;
  • melhora o posicionamento da marca da imobiliária.

Como colocar o benchmarking em prática?

Agora que já sabemos mais sobre o benchmarking imobiliário e suas vantagens, está na hora de colocá-lo em prática, certo? Preparamos, então, algumas dicas para que você possa fazer isso agora mesmo. Veja:

1. Olhe para a sua organização

Saiba que aplicar o benchmarking é algo contínuo e, não necessariamente, vai trazer um retorno em curto prazo. Portanto, é preciso ter paciência, além de saber se preparar muito bem para ele.

Essa preparação envolve olhar para a sua organização como um todo, a fim de identificar o que pode ser melhorado e entender quais práticas não estão gerando resultados satisfatórios. Em um segundo momento, sugerimos observar para o que está sendo feito e vai bem, mas que também pode ser aperfeiçoado até chegar à excelência.

Pronto! Você já tem uma lista do que focar em seu benchmarking! Saiba que esse é apenas o primeiro passo para colher frutos valiosos no futuro.

2. Observe o mercado

Tendo em mãos o que você precisa buscar, é hora de olhar para fora e observar as soluções do seu mercado, inspirando-se em outras organizações! Agora é o momento de procurar as principais referências do setor (ou de outros, se forem pertinentes).

Feito isso, trabalhe para conseguir acessar essas boas práticas por meio de sua rede de contatos. Solicite o benchmarking sempre pensando em como você pode contribuir para que ele ocorra da melhor maneira possível.

Assim, você terá em mãos uma ótima base para criar um plano de ação e otimizar seus processos. Mas não se esqueça de mensurar o andamento desse plano, coletando seus resultados e comparando-os com as metas estabelecidas!

3. Prepare-se

Saiba que, como ocorre com qualquer prática, o benchmarking imobiliário exige certa preparação, a qual envolve, principalmente, arcar com custos extras. Por isso, tenha a consciência de que esse projeto poderá ter gastos com visitas e deslocamentos, por exemplo.

Além disso, é preciso que haja uma dedicação por parte dos colaboradores também a possíveis visitas, mas principalmente ao estudo e às análises para a criação de um bom plano de ação.

O segredo é não encarar tal prática como uma despesa, mas sim um investimento. Isso porque o retorno obtido compensará todos os custos no futuro, além de ajudar no crescimento da imobiliária.

4. Foque no relacionamento

Saiba que a base do benchmarking é o relacionamento. Então, é indispensável que você tenha uma boa relação com as outras organizações do seu segmento.

Afinal, a ideia é que, por mais que sejam concorrentes (direta ou indiretamente), ambas as partes possam se ajudar para tornar o mercado cada vez mais forte. Então, afinidade e cooperação são essenciais para que essa troca seja bem-sucedida.

Aliás, conforme já falamos, a ideia do benchmarking é buscar por melhorias com a ajuda da comunidade, sem qualquer tipo de prática que seja considerada plágio ou cópia. Um ponto importante é estar aberto a contribuir com essa comunidade, fornecendo conhecimento sempre que for pertinente.

5. Não pare de praticar

A nossa última dica é que você não pare de fazer o benchmarking imobiliário, pois sempre haverá algo para melhorar no negócio. Além disso, todos os setores evoluem — e adotar essa prática é sinônimo de acompanhar tal progresso de perto.

Portanto, é indispensável buscar por benchmarkings constantemente. Assim, será possível obter cada vez mais conhecimento e otimização para a sua operação.

Agora que você já sabe o que é o benchmarking imobiliário, o que acha de conhecer algumas estratégias para expandir a sua empresa? Boa leitura!

publicidade
Black Friday inGaia - R$ 1000,00 de desconto para ter o sistema imobiliário mais completo do mercado
Artigos relacionados
Compartilhe