Marketing

como-construir-uma-lista-de-email-qualificada-para-corretores.jpeg

Como construir uma lista de e-mail qualificada para corretores?

Como profissional do mercado imobiliário, você já deve saber que ter sua própria lista de e-mail qualificada para corretores é uma prática altamente aconselhável nos dias atuais. Isso é relevante principalmente se considerarmos os comportamentos de consumo dos clientes modernos, concorda?

Por conta de sua versatilidade e eficiência, os e-mails se transformaram em uma das ferramentas de comunicação mais utilizadas do mundo. Além de enviar e receber mensagens, os usuários podem se cadastrar em sites e blogs sobre assuntos que lhe agradam, a fim de receber, periodicamente, conteúdos de seu interesse.

No cotidiano de um profissional autônomo do segmento de corretagem de imóveis, saber construir sua própria lista de e-mail qualificada para corretores é fundamental para se manter competitivo e aumentar a cartela de clientes. Quer saber mais sobre o assunto? Então, continue a leitura para conferir!

Por que comprar listas de e-mail é uma estratégia ineficiente?

É relevante iniciar o artigo falando sobre um artifício bastante utilizado por muitos corretores de imóveis: a compra de listas de e-mail. Afinal, se a questão é montar uma grande lista com endereços virtuais, por que não comprá-la, certo? Errado!

Supostamente, a compra de lista de e-mails deveria ser a maneira menos trabalhosa de começar o marketing digital e montar uma lista de e-mail qualificada para corretores. Acontece que, apesar de muitos profissionais investirem nesse recurso, ele não é eficiente.

Para mostrar como a compra de listas prontas perdeu o seu impacto com o decorrer dos anos, podemos citar, pelo menos, três motivos.

1° Motivo

Há alguns anos, diferentemente do que ocorre hoje em dia, as pessoas não tinham que lidar com um grande volume de informações diariamente, tais como mensagens em posts nas redes sociais, notificações do smartphone, mensagens em aplicativos de comunicação, e-mails etc.

Nesse aspecto, qualquer mensagem que não tenha sido autorizada pelo usuário torna-se uma interrupção mal vista e um incômodo que não tem nenhuma ligação com as boas práticas de Inbound Marketing. Ou seja, os e-mails enviados a potenciais clientes de uma lista comprada têm uma altíssima taxa de rejeição por parte deles.

2° Motivo

As mídias sociais deram voz ao consumidor e estão em constante ascensão. Assim sendo, ao enviar e-mails sem autorização, a empresa prejudica sua imagem não apenas pelo ponto de vista de quem recebeu SPAM, mas também pelo de todos os contatos dessa pessoa, se ela decidir usar seu perfil para expor sua indignação.

3° Motivo

A cada dia, as plataformas de e-mail estão mais inteligentes e modernizadas. Existem grandes chances dos usuários marcarem os e-mails indesejados como SPAM, o que faz a reputação do negócio ser prejudicada.

Isso significa dizer que a próxima remessa de e-mails enviada pelo corretor poderá cair diretamente na caixa de SPAM dos usuários, ainda que esteja sendo enviada para pessoas que gostariam de receber seu conteúdo.

Além dos motivos citados, vale ressaltar que listas de e-mail compradas:

  • em geral, são de péssima qualidade — essas listas são “recicladas” por outras empresas que também as compraram, o que acaba resultando em centenas ou até milhares de e-mails inativos ou de usuários que não fazem parte do seu público-alvo;
  • não serão autorizadas por nenhum serviço de e-mail marketing que preze pela credibilidade — afinal, as altas taxas de marcação como SPAM não podem ser consideradas como um diferencial positivo.

Como construir uma lista de e-mail qualificada para corretores?

Invista em Inbound Marketing imobiliário

O conceito de Inbound Marketing é bastante amplo, por isso focaremos apenas em seus aspectos mais relevantes para o mercado imobiliário. Como um profissional experiente no setor, você já deve ter notado que cada vez mais imobiliárias estão aderindo ao uso de blogs e de redes sociais para promover conteúdos úteis e relevantes aos seus clientes em potencial.

Nesse sentido, essas práticas compõem uma estratégia de Inbound Marketing imobiliário que, em parte, consiste em fazer com que o consumidor seja atraído pela empresa e a procure. Para isso, a tática mais utilizada é a produção de conteúdo.

Você também já deve ter percebido que, no final de muitos blog posts, há uma sugestão para que os usuários se inscrevam para receber aquele tipo de postagem diretamente em seus e-mails semanalmente.

A ideia nada mais é do que uma troca justa: o corretor fornece informação, novidades e todo o tipo de conteúdo útil aos seus potenciais clientes, e estes lhe concedem e-mails e dados cadastrais para fins de análise de público.

Utilize promoções e benefícios para atrair

Considerando que, a esta altura, o corretor já tem redes sociais e um site ou blog ativo, pode-se usar seus canais de comunicação para promover descontos e benefícios especiais altamente chamativos aos seus clientes.

Um imóvel é um bem de alto valor, por isso esse tipo de estratégia tende a ser ainda mais válida. Os compradores potenciais se sentirão motivados e fornecerão seus e-mails de forma voluntária. Ou seja, por interesse próprio e não por terem sua privacidade invadida.

Estimule os usuários a se cadastrarem

No final de cada postagem, incentive os seus inscritos a compartilharem o cadastro de sua lista de e-mails. Dessa forma, o crescimento será ainda mais significativo e a tendência é de que os indicados acabem se engajando, pois foram recomendados por um amigo ou conhecido.

Tenha relacionamento com seus clientes

Não basta construir sua lista de e-mail qualificada para corretores, é preciso cuidar do relacionamento com os inscritos. Portanto, converse com seus clientes, envie conteúdos exclusivos para os assinantes e mostre que eles têm preferência.

Isso certamente retornará em forma de contatos a respeito de vendas. Sem mencionar o fato de que uma experiência positiva é sempre um diferencial de mercado.

Evite enviar e-mails fora de contexto

Como dito, algumas práticas podem ser interpretadas como SPAM pelos usuários, e isso pode ser bastante prejudicial para a imagem de seu negócio. Enviar e-mails não deve ser uma ação banalizada; muito pelo contrário, é importante que seja feita de maneira contextualizada.

Uma ferramenta de e-mail marketing não tem o objetivo de encher a caixa de entrada de seus clientes com mensagens sem relevância. A ideia principal é justamente proporcionar conteúdos que realmente agreguem algum valor para eles.

Por isso, deve-se mostrar, com clareza, os motivos pelos quais os e-mails estão sendo enviados aos inscritos, qual a intenção do corretor de imóveis em promover uma determinada campanha, entre outras características.

Neste artigo, você pôde entender que a tarefa de criar uma lista de e-mail qualificada para corretores exige responsabilidade, coerência e bom senso. Logo, além de considerar o perfil do público-alvo para oferecer conteúdos relevantes, é crucial ficar atento à qualidade e à quantidade de e-mails enviados dentro de um determinado período.

Você ainda tem alguma dúvida sobre como construir uma lista de e-mail qualificada para corretores ou quer compartilhar alguma dica conosco? Aproveite os comentários e deixe sua a opinião!

 

publicidade
Artigos relacionados
Compartilhe