Liderança

Real estate agent with couple in luxury home. He is holding a digital tablet and showing the couple. There is a water view in the background. He is dressed in a suit and smiling.

Corretor iniciante: 4 erros que você não pode cometer

Movido pelas gordas comissões, o mercado dos corretores de imóveis é um verdadeiro tanque de tubarões. É um cenário competitivo e, em determinadas situações, até mesmo predatório. Os profissionais mais experientes, evidentemente, levam uma grande vantagem em relação ao corretor iniciante, pois possuem um instinto muito mais afiado.

Sim, essa é a realidade, mas isso não quer dizer que você deva adotar um comportamento de presa — esse, por sinal, é um dos principais erros cometidos pelos novatos.

No post de hoje, pretendemos passar algumas dicas para que você evite algumas dessas gafes cometidas no início de carreira. Confira a seguir!

Não pensar em relacionamento

Em primeiro lugar, é importante destacar que uma boa carreira no mercado imobiliário é pautada no relacionamento. No caso, a relação do corretor precisa ser boa tanto com os proprietários, quanto com os clientes. Acontece que muitos iniciantes focam apenas nos proprietários, afinal, são eles que fornecem a “matéria-prima” do trabalho.

O erro é comum e, no longo prazo, pode significar a perda de uma série de clientes em potencial. Os atuais compradores podem querer vender o imóvel futuramente e deve ser o seu nome que eles devem pensar na hora de procurar um corretor de imóveis. Por isso, seja o mais ético e transparente possível para manter um relacionamento duradouro com esse público.

Não coletar informações dos clientes

Informação também é tudo na área de corretagem de imóveis. Afinal, você pode trabalhar nas objeções e recusas, por exemplo, quando esse cliente voltar a te procurar no futuro. Assim, realiza um atendimento personalizado e aumenta muito as suas chances de fechar um negócio. O corretor novato, no entanto, focado nas comissões, esquece completamente disso.

Para conseguir essas informações de maneira dinâmica, no entanto, é fundamental contar com o suporte da tecnologia. Os softwares disponíveis no mercado permitem que você faça o cadastro de clientes e crie um banco de dados sólido, que pode ser consultado de maneira ágil e prática.

Não realizar parcerias

Certo, o mercado dos corretores é um verdadeiro tanque de tubarões, mas isso não quer dizer que não existam profissionais que possam colaborar com você. Na verdade, essa é uma excelente maneira para que o corretor iniciante comece a sua carreira com uma cartela de imóveis ainda maior.

Nesse mercado, é fundamental mostrar serviço e, principalmente, mostrar atividade. Aos olhos dos proprietários isso significa que muitos confiaram em você. Já para os clientes, são mais opções para fechar negócios.

Não segmentar a atuação

Por fim, essa é uma dica ainda mais importante para o corretor de imóveis autônomo. Muitos, com o desejo de ampliar ao máximo os imóveis, acabam atendendo diferentes regiões e tipos de apartamentos e casas. Acontece que, além do problema logístico, o corretor acaba perdendo a sua personalidade.

Muitos corretores focam em regiões específicas, inclusive. Em alguns casos, até mesmo bairros ou zonas. Essa segmentação é uma forma para manter um nome na região e melhorar muito a qualidade do atendimento, o que é excelente para que o corretor iniciante passe uma boa impressão, passando a imagem de especialista.

E para ajudar a alavancar a sua carreira, aproveite para conhecer o inGaia Corretor. Nele você encontra a melhor tecnologia em sites imobiliários, acesso aos seus clientes e imóveis pelo aplicativo e parcerias em tempo real com mais de 30.000 corretores, ajudando em muito na construção de um ótimo networking.

Gostou das nossas dicas? Quais foram os maiores erros cometidos por você no início de carreira? Conte sua experiência nos comentários!

publicidade

Compartilhe