Tecnologia

Grupos no Facebook: vale a pena criá-los para vender imóveis?

Grupos no Facebook: vale a pena criá-los para vender imóveis?

Imagine se você tivesse um site mensalmente acessado por quase metade da população de um país. Seria impressionante, não concorda? Pois esse site já existe e se chama Facebook! E não é de qualquer país que estávamos falando não: é do Brasil! Isso mesmo. Segundo dados da própria rede, pelo menos 45% dos brasileiros acessam esse gigantesco portal todo mês, sendo que boa parte dessa multidão adora os grupos no Facebook.

Será então que dá para aproveitar todo esse movimento e interesse e vender imóveis nesses grupos? Se sim, como? Pois é o que você vai descobrir aqui, neste post. Então confira!

Comunicação mais próxima

Já respondendo à primeira dúvida: sim, é possível vender imóveis por meio dos grupos do Facebook. No entanto, é preciso mudar a abordagem feita na timeline da sua fan page. O que acontece é o seguinte: de acordo com uma matéria publicada pela AdWeek, existem hoje por volta de 52 milhões de grupos abertos no Facebook.

No entanto, apesar do número ser bastante interessante para qualquer empresa, ao contrário do que acontece nas fan pages, quem resolve interagir com uma marca por esses grupos não procura por uma interação fria, como se do outro lado estivesse uma máquina publicando materiais e promoções.

Aqui, o que interessa é um tipo de comunicação mais próxima. Por isso mesmo, ao contrário do que acontece no Facebook para empresas, grupos de corretores autônomos têm uma maior chance de proporcionar uma boa relação que um perfil 100% corporativo. E aí, se esse for seu caso, existem algumas dicas para ampliar o retorno com esses grupos.

Separação por região

A separação por região já é um bom método. Nesse caso, em vez de criar um grupo com todos os seus contatos, procure separá-los em grupos por região. Com essa segmentação você consegue direcionar a eles apenas aqueles conteúdos específicos, que tenham maiores chances de retorno.

Facebook versus WhatsApp

Outra boa dica é não confundir os grupos do Facebook com os grupos de WhatsApp. Enquanto os grupos de Facebook são baseados em posts e comentários, os do WhatsApp são mais imediatistas, funcionando como uma espécie de chat ou de call center on-line.

Assim, o tempo de resposta e interação no contexto do Facebook acaba sendo mais lento que no ambiente dinâmico do WhatsApp. Mas nada de pensar que esse delay é negativo! Na verdade, esse pequeno atraso é ótimo para quem precisa capturar a atenção do público por mais tempo, com fotos ou vídeos promocionais, por exemplo.

No entanto, é bom lembrar que, quando um post do grupo recebe um comentário, acaba indo para o topo da discussão. Logo, se você pretende dar foco para a venda de algum imóvel, nunca se esqueça de fixar o post no topo do grupo.

Opção de venda

De olho no aumento de pessoas e marcas que têm aproveitado os grupos para concretizar vendas no Facebook, a própria rede lançou, no começo de 2015, uma ferramenta de anúncios exclusiva para os grupos. Não sabia disso? Então faça o seguinte:

  1. Vá até o grupo do Facebook em que você deseja vender algo;
  2. Clique em vender algo;
  3. Inclua as informações sobre o imóvel e clique em publicar.

Feito isso, é só acompanhar os resultados e pensar em maneiras ainda melhores de anunciar os próximos imóveis por ali. Não parece simples?

Viu como dá para usar os grupos no Facebook como uma excelente ferramenta de vendas para os imóveis? Então agora que você já sabe de tudo isso, parta para a ação: crie seus grupos, planeje suas ações e tire proveito desse sistema! E se curtiu o nosso post, aproveite para conferir muitas outras dicas sobre como vender mais no mercado imobiliário assinando agora mesmo a nossa newsletter!

Aproveite também para conhecer o inGaia Corretor. Nele você gerencia seus clientes de qualquer lugar, divulga seus imóveis e tem acesso a um milhão de novas oportunidades de fazer mais negócios e ganhar mais dinheiro.

publicidade
Black Friday inGaia - R$ 1000,00 de desconto para ter o sistema imobiliário mais completo do mercado
Artigos relacionados
Compartilhe