Mercado

Imóveis sustentáveis: entenda essa nova tendência do mercado imobiliário

Imóveis sustentáveis: entenda essa nova tendência do mercado imobiliário

A preocupação com o meio ambiente é tema recorrente em praticamente qualquer roda nos dias de hoje. Por essas e outras, as empresas que aliam seu funcionamento com a proteção à natureza acabam angariando mais simpatia do público e, assim, obtendo melhores resultados. No caso do mercado imobiliário, parece ser a vez dos imóveis sustentáveis!

Embora ainda não sejam tão conhecidas pelas pessoas, essas unidades apresentam um excelente potencial de valorização e marketing, estando preparadas para ser uma das grandes novidades do setor. Quer entender melhor como os imóveis sustentáveis funcionam? Então confira o conteúdo que preparamos a seguir!

Os imóveis sustentáveis

Como o próprio nome já diz, os imóveis sustentáveis são aqueles que estão em consonância com o meio ambiente. Assim, o impacto que gera na natureza é reduzido e os danos (desde a época da construção até durante seu uso) são minimizados. Também chamados de green buildings, eles surgiram ainda nos anos 90, mas só agora estão experimentando um sucesso realmente explosivo.

Paradoxalmente, esses empreendimentos usam tecnologias modernas para apostar na sustentabilidade. E isso vai desde a captação e o reaproveitamento da água da chuva, passando pelos materiais e pelas técnicas escolhidos durante a construção até chegar à própria arquitetura da planta funcional da residência.

A certificação LEED

Como praticamente tudo que envolve o desenvolvimento sustentável, esse tipo de imóvel precisou de uma espécie de autenticação para ajudar os clientes ou compradores em potencial na identificação de quais efetivamente são as unidades que foram concebidas dentro desse conceito de construção.

Nesse caso, a certificação que credencia o empreendimento a se denominar dessa forma é a LEED. Essa é a sigla para Leadership in Energy and Environmental Design, certificação concedida por uma organização não governamental denominada Green Building Council. Esse passo só é dado quando os empreendimentos fazem uso de material reciclado, investem em iluminação com lâmpadas de LED, apostam no reaproveitamento hidráulico e na energia solar, entre outras características.

A novidade no Brasil

Assim como em muitos outros países, os brasileiros demonstram uma enorme simpatia pelas empresas que funcionam dentro dos padrões atuais de sustentabilidade. Diante dessa realidade, as próprias construtoras já perceberam uma oportunidade única no nicho, podendo atender a um público exigente e consciente até mesmo no mercado de luxo.

As construtoras brasileiras vêm se apressando em aplicar esse conceito, tanto que a própria Green Building Council já dispõe de um escritório por aqui. O número de empreendimentos com a certificação LEED ainda não é muito elevado, mas já é possível sim encontrar condomínios considerados sustentáveis.

Especialmente na cidade de São Paulo, começam a surgir imóveis sustentáveis em grande profusão. Ao que tudo indica, essa tendência veio mesmo para ficar e vai se alastrar naturalmente pelos demais estados e municípios pelo Brasil afora, logo virando uma realidade mais que consolidada no setor imobiliário.

Por mais que (pelo menos atualmente) esse não seja o fator mais decisivo na hora dos clientes decidirem por comprar ou não uma casa ou um apartamento, esse diferencial pode sim ser importante. Afinal, esse é um ramo que sempre foi entendido como um dos grandes vilões da natureza, com altos índices de poluição no canteiro de obras. Talvez tenha chegado a hora de quebrar paradigmas!

E então, gostou de conhecer essa tendência? Esse é um aspecto que chama sua atenção? Comente aqui e divida suas impressões conosco. Não perca mais vendas e aproveite para fazer a gestão dos seus clientes e imóveis de qualquer lugar e de qualquer dispositivo, com o nosso CRM, inGaia Imob.

publicidade
Black Friday inGaia - R$ 1000,00 de desconto para ter o sistema imobiliário mais completo do mercado
Artigos relacionados
Compartilhe