Locação

Saiba os 4 cuidados para trabalhar a locação de imóvel mobiliado

Saiba os 4 cuidados para trabalhar a locação de imóvel mobiliado

O mercado de locação de imóveis está mais aquecido que o de vendas no cenário de crise econômica do nosso país. Sendo assim, investir em ferramentas de automação, que agilizem os processos da sua imobiliária, ajudem a melhorar a relação com seus clientes e a profissionalização dos seus corretores, pode ser uma boa estratégia. A locação de imóvel mobiliado, por exemplo, requer atenções específicas dos corretores.

Os clientes que buscam por esse tipo de imóvel têm um perfil mais segmentado, com características bem particulares. E para atendê-los de maneira satisfatória, é preciso conhecer suas necessidades e desejos, e as peculiaridades do processo de locação. Para entender um pouco mais sobre as vantagens e desvantagens desse ramo do mercado imobiliário, reunimos alguns cuidados que todo corretor deve tomar ao trabalhar com esse tipo de imóvel.

Identificar seu público-alvo

Antes de apresentar um imóvel mobiliado para o seu cliente é preciso entender os interesses dele. É importante lembrar que ele faz parte de um nicho, principalmente no Brasil, onde a prática de locação de imóvel mobiliado não é muito comum. Em geral, universitários, profissionais com grande mobilidade, recém-casados, divorciados e estrangeiros são os que priorizam a locação de imóvel mobiliado.

Esses clientes normalmente precisam se mudar, em um curto período, apenas com os pertences pessoais e não estão dispostos a gastar com a aquisição de móveis, que não valem o custo-benefício do momento que vivem. Esse público costuma ser fiel ao tipo de produto que procuram: um imóvel de passagem, prático e funcional. Apresentá-los para quem já tem seus próprios pertences é perda de tempo.

Especificar detalhes do preço

O corretor imobiliário deve ser bem claro com o cliente. Antes de alugar o imóvel, o futuro inquilino deve estar ciente de que o valor da mobília — armários embutidos, móveis, eletrodomésticos e utensílios — estará incluído no total do aluguel. Ou seja, a locação de imóvel mobiliado é mais cara que a de um vazio. Vale ressaltar ao cliente, que ele vai pagar pelo conforto e praticidade de um imóvel pronto para morar.

Os imóveis mobiliados costumam se enquadrar no padrão médio, destinado a um público que não está preocupado em decorar a casa com a própria personalidade. A mobília está longe de ser um entrave para eles. Outro ponto a ser levado em conta é a valorização do aluguel desse tipo de imóvel, que não depende só da presença do mobiliário, mas principalmente do estado em que ele se encontra. Ofereça aos seus clientes imóveis com mobília nova ou, ao menos, conservada.

Ficar atento às normas do contrato

Recomenda-se que o contrato de aluguel seja bastante detalhado independentemente do tipo de imóvel. Mas, na locação de imóvel mobiliado, o cuidado deve ser redobrado. O corretor deve garantir que o contrato esteja de acordo com a legislação do inquilinato e ofereça o máximo de informações.

O documento deve conter a data de entrada e saída do imóvel, dados e exigências do proprietário, valor do aluguel, formas de pagamento, taxas, e descrição detalhada dos móveis, eletrodomésticos e utensílios disponíveis.

É importante ainda que existam cláusulas específicas sobre a divisão das responsabilidades — entre o proprietário e o locatário. Normalmente, o dono do imóvel mobiliado responde por possíveis defeitos ou estragos antes da data do contrato, e o locatário se torna o responsável a partir da entrega das chaves.

Garantir vistoria e manutenção minuciosas

Antes do contrato, o corretor precisa garantir a realização de uma vistoria minuciosa e atualizada da mobília, e oferecer ao locatário uma lista com a situação de tudo que estiver dentro do imóvel. A partir disso, em casos de danos, será possível averiguar responsabilidades e contestá-las.

Essa vistoria deve ainda categorizar possíveis danos em desgaste natural, problemas técnicos ou decorrentes do uso do inquilino. Na vigência do contrato, se algo estragar, é preciso definir a partir de parâmetros preestabelecidos quem e o que causou o problema.

Sua imobiliária deve garantir ainda o laudo de vistoria, e não apenas o parecer. Laudos certificam e facilitam a comprovação de depredação ou mau uso, e a obrigação de reparar o prejuízo. Aproveite para conhecer o inGaia Locação e tenha um software com vistoria registrada no sistema e vinculada ao contrato, além de ter tudo o que você precisa para realizar a gestão de contratos de locação e financeiro completo para sua imobiliária.

Quer saber mais sobre o mercado de locação de imóvel mobiliado? Leia sobre os tipos de imóveis mais procurados para aluguel!

publicidade
Artigos relacionados
Compartilhe